quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Paraty

Adoro Paraty!!! Sempre que posso, vou pra lá. Caminhar em suas ruas complicadas, tomando um sorvete, admirando o mar, as ilhas ao fundo. Sempre imaginando como seria há 200 anos atrás...
Por que tem coisas que simplesmente nunca nos cansamos?

Cada ida é uma nova foto, uma nova perspectiva, um novo descobrimento.

Adoro a tranquilidade de suas ruas (mas em meia hora, tudo muda!).

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Sesc Belenzinho

Gosto de todos os Sesc, todos! Sempre há opções ótimas e baratas de lazer! Sem contar que a comidinha também é muito boa. Mas tenho os meus favoritos. Um é o Pompéia (a maior parte dos shows que eu vou costuma ser lá e tem os melhores lanches e uma batatinha deliciosa!!!) e o Belenzinho, que ficou lindo após a reforma.
Estas fotos tirei no ano passado, são apenas para ilustrar alguns detalhes que me chamaram muito a atenção.

Lindo mural, parece real!

O piso é de vidro e podemos ver a piscina coberta através dele.

Banco sinuoso na biblioteca. 

Para quem estiver interessado, o Sesc fica próximo ao Metrô Belém, Rua Padre Adelino, 1000.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Caminhando pelo Centro

Novamente, caminhando pelo centro velho de Sampa.
Nunca me canso, mesmo com meu sedentarismo. Sempre a pé: saio de casa, dou uma volta pela Liberdade, passo pela Sé, 25 de Março, Viaduto do Chá, Teatro Municipal, chego na Galeria do Rock e depois volto.
Desta vez separei duas fotos. Uma foi tirada na Florêncio de Abreu, indo para a 25 almoçar. Adoro um restaurante libanês que tem na Abdo Chaim, Raful!! Sem contar o Empório Sírio, doces maravilhosos... Hmmm!!!

O edifício de fachada branca é  A Casa da Bóia. É um comércio de metais com  cara de São Paulo dos anos 20.

Na segunda foto estava na Galeria Nova Barão, muitas lojas de vinil, em breve lojas de roupas e calçados (sneakers) e um excelente restaurante (lá vem comida de novo). A feijoada deles é uma das melhores. Do piso superior temos uma excelente vista para o Theatro Municipal e mais alguns prédios construídos na década de 70. Adoro esses vãos no topo. Ainda vou pesquisar sobre eles.

A galeria localiza-se na Rua Barão de Itapetininga e tem entrada também pela 7 de Abril.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Museu Paulista

Museu Paulista, popularmente conhecido por Museu do Ipiranga.
Frequentei muito o local no último ano (TCC, aula e biblioteca) e adorei conhecer cada canto de lá.
Não se trata de ser apenas um local histórico (não, ninguém da família real morou lá; é um monumento à Independência, criado por Tommaso Gaudenzio Bezzi, em 1884), mas tem todo um charme, tem muita gente circulando por ali, turistas, alunos, funcionários, crianças, cachorros, esportistas, etc. Vi até gravação de novela lá!
O considero um dos locais mais tranquilos da cidade, mesmo com o intenso movimento. Um refúgio!


Esta foto apareceu no primeiro post. Uma das bandeiras é da USP, pois o Museu pertence à Universidade.
O Museu está precisando de uma pintura por fora, mas há projetos que prometem mudar um pouco a cara e as costas do Museu.

O jardim sempre maravilhoso e bem cuidado.  
Infelizmente, o chafariz não aparece nesta foto. 

No telhado!!!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Região da Luz

Está aí um dos locais mais controversos da cidade.
Além de abrigar museus, um fabuloso parque, estações de trem e metrô, ter um local muito bom para comprar roupas, tem a cracolândia...
Há alguns anos, fiz um trabalho para a faculdade sobre a revitalização do centro da cidade e comentei também sobre o projeto Nova Luz e como ajudaria a revitalizar a região com a mudança de empresas para o local.
A região da Luz tem tanto significado pra cidade de São Paulo, sendo o primeiro jardim público da cidade. Li um livro que contava dados interessantes sobre sua conservação e mudanças ao longo do tempo, mas difícil eu lembrar o nome agora.
Mas, apesar de tudo, não podemos ignorar os dependentes que estão ali naquela região. Já andei pela cracolândia na esperança de conseguir tirar algumas fotos. As pessoas nem me notaram, pareciam zumbis, mas o medo de que me tomasse o celular era maior (eu não descarrego as fotos todos os dias, estava com medo de ficar sem elas!!!).
Não aprovo a forma como foi feita a desocupação, acredito que precisava de mais planejamento, de menos violência, afinal, são dependentes químicos, não é tão simples e exige um tratamento. O ideal mesmo é que o governo não tivesse deixado a área tão abandonada, tão sem assistência.
Abaixo, há algumas fotos de um passeio que fiz recentemente à região. Vamos nos animar um pouco e pensar que ainda há esperança a um dos pontos mais bacanas da cidade!

Pinacoteca.

Há um pequeno mirante dentro do parque. Tirei esta foto de lá.

O parque possui pequenos lagos. Em um deles tem um mini aquário!

Há muitas esculturas de artistas brasileiros. Elas fazem parte do acervo da Pinacoteca.